quinta-feira, 10 de março de 2011

Fаces: 5x SHM-CDs cоllection (1970-1976) [Japanese Limited Release]


Fаces: 5x SHM-CDs cоllection (1970-1976)

Fаces: 5x SHM-CDs cоllection (1970-1976) [Japanese Limited Release]
5x EAC-FLAC Tracks with CUEs & LOGs - 1,4 GB | Full Scans | MP3 CBR 320 Kbps - 481 MB
Rock / Blues Rock | TT - 208:37 minutes | Label: Warner Music Japan | Remaster 2010

This mini-LP reissue series featuring complete studio discographie from the Faces: the albums "First Step", "Long Player", "A Nod Is As Good As A Wink... To A Blind Horse", "Ooh La La", and "Snakes And Ladders". The reissue faithfully replicates the original UK jacket artwork and features Japanese obi-strip. Featuring the 2010 digital remastering.

Faces (sometimes known as The Faces) are an English rock band formed in 1969 by members of the Small Faces after Steve Marriott left that group to form Humble Pie. The remaining Small Faces - Ronnie Lane (bass guitar), Ian McLagan (keyboards) and Kenney Jones (drums & percussion) - were joined by Ronnie Wood (guitar) and Rod Stewart (lead vocals), both from The Jeff Beck Group, and the new line-up was renamed Faces.

Faces released four studio albums and toured regularly until the autumn of 1975, although Stewart simultaneously pursued a solo recording career, and during the band's final year Wood also toured with The Rolling Stones, whom he later joined.

all music.com says:
When Steve Marriott left the Small Faces in 1969, the three remaining members brought in guitarist Ron Wood and lead singer Rod Stewart to complete the lineup and changed their name to the Faces, which was only appropriate since the group now only slightly resembled the mod-pop group of the past. Instead, the Faces were a rough, sloppy rock & roll band, able to pound out a rocker like "Had Me a Real Good Time," a blues ballad like "Tell Everyone," or a folk number like "Richmond" all in one album. Stewart, already becoming a star in his own right, let himself go wild with the Faces, tearing through covers and originals with abandon. While his voice didn't have the power of Stewart, bassist Ronnie Lane's songs were equally as impressive and eclectic. Wood's rhythm guitar had a warm, fat tone that was as influential and driving as Keith Richards' style.

Notorious for their hard-partying, boozy tours and ragged concerts, the Faces lived the rock & roll lifestyle to the extreme. When Stewart's solo career became more successful than the Faces, the band slowly became subservient to his personality; after their final studio album, Ooh La La, in 1973, Lane left the band. After a tour in 1974, the band called it quits. Wood joined the Rolling Stones, drummer Kenny Jones eventually became part of the Who, and keyboardist Ian McLagan became a sought-after supporting musician; Stewart became a superstar, although he never matched the simple charm of the Faces.

While they were together, the Faces never sold that many records and were never considered as important as the Stones, yet their music has proven extremely influential over the years. Many punk rockers in the late '70s learned how to play their instruments by listening to Faces records; in the '80s and '90s, guitar rock bands from the Replacements to the Black Crowes took their cue from the Faces as much as the Stones. Their reckless, loose, and joyous spirit stayed alive in much of the best rock & roll of the subsequent decades.
More information @ Wikipedia

download from folders:

FileSonic folder / FileServe folder

The Jimi Hendrix Experience - Axis: Bold as Love [Classic Records 200g LP; Mono] 24-bit/96kHz and redbook format

The Jimi Hendrix Experience - Axis: Bold as Love (Mono-Mix)
Classic Records 200g Mono / Track 612 003
Mastered by Bernie Grundman @ Grundman Mastering, Hollywood
Vinyl rip in 24-bit/96kHz & 16-bit/44.1kHz | FLAC | Mono, recorded in Stereo
m3u, cue & Log | Artwork | 825/250 mb incl. recovery | RS & FF | Rock | 1967

Allmusic.com rating: 5 out of 5 Stars

Noel Redding's favourite of the three Experience albums....

Axis: Bold as Love is the second studio album by The Jimi Hendrix Experience. Under pressure from their record company to follow-up the successful debut of their May 1967 album Are You Experienced, Axis: Bold as Love was released on Track Records in the UK in December 1967. It reached #5 in the UK and later, #3 in the US.

The album was recorded to fulfill the band's contract, which stated that they must produce two albums in 1967. Even so, it was not released in the USA until 1968 due to fears that it might have disturbed the sales of the first album. Bassist Noel Redding has noted that this was his favourite of three Experience albums. He plays eight string bass on some tracks.

Just before the album's completion, Hendrix left the master tapes of side 1 in a taxi. They were never found again, and thus the A-side had to be mixed again quickly.

In 2003, the album was ranked number 82 on Rolling Stone magazine's list of the 500 greatest albums of all time.
Side one
    1. "EXP" 1:55 2. "Up from the Skies" 2:55 3. "Spanish Castle Magic" 3:00 4. "Wait Until Tomorrow" 3:00 5. "Ain't No Telling" 1:46 6. "Little Wing" 2:24 7. "If 6 Was 9" 5:32

Side two
    1. "You Got Me Floatin'" 2:45 2. "Castles Made of Sand" 2:46 3. "She's So Fine" (Noel Redding) 2:37 4. "One Rainy Wish" 3:40 5. "Little Miss Lover" 2:20 6. "Bold as Love" 4:09

The last recording by Jimi Hendrix to have a dedicated mono mix, this was only released in the UK and the US. Also released in stereo world wide. The Polydor release (at least in Europe) mysteriously had a different mix from that released in UK, France, US and the rest of the world.

Personnel
    Jimi Hendrix – guitar, vocals, bass, piano, flute, voice of 'Mr. Paul Caruso' on 'EXP' Mitch Mitchell – drums, glockenspiel on 'Little Wing', backing vocals, "interviewer" on 'EXP' Noel Redding – bass, backing vocals, foot stamping on 'If 6 Was 9', lead vocals on 'She's So Fine'. (An eight string bass is used on several tracks.) Gary Leeds – foot stamping on 'If 6 Was 9' Graham Nash – foot stamping on 'If 6 Was 9' Michael Jeffery – foot stamping on 'If 6 Was 9' Trevor Burton – back-up vocals on 'You've Got Me Floatin Roy Wood – back-up vocals on 'You've Got Me Floatin Chas Chandler – producer and foot stamping on 'If 6 Was 9' Eddie Kramer – Chief engineer


Links: (24-bit/96kHz) (File Factory) Part 1 | Part 2 | Part 3 | Part 4 | Part 5

Links: (24-bit/96kHz) (RS.com) Part 1 | Part 2 | Part 3 | Part 4 | Part 5

Links: (Artwork) (File Factory) Artwork ------- (RS.com) Artwork

Links: (16-bit/44.1kHz) (File Factory) Part 1 | Part 2 -------- (RS.com) Part 1 | Part 2

The files are interchangeable!!!

Pass: pls use my nick >> aksman

The Jimi Hendrix Experience - Are You Experienced? [Experience Hendrix/MCA Records 180g 2LP, 1997] Vinyl Rip in 24-Bit/96-kHz


Original released:
May 12, 1967 (UK)
August 23, 1967 (US)

Jimi Hendrix - guitar, vocal
Mitch Mitchell - drums
Noel Redding - bass

Side one:

1. Purple Haze – 2:50
2. Manic Depression – 3:42
3. Hey Joe – 3:30
4. Love or Confusion – 3:12
5. May This Be Love – 3:10
6. I Don't Live Today – 3:54

Side two:

1. The Wind Cries Mary – 3:20
2. Fire – 2:43
3. 3rd Stone from the Sun – 6:44
4. Foxey Lady – 3:18
5. Are You Experienced? – 4:14

Side three:

1. Stone Free – 3:36
2. 51st Anniversary – 3:15
3. Highway Chile – 3:32

Side four:

1. Can You See Me – 2:32
2. Remember – 2:48
3. Red House – 3:50

Ripping info:
Turntable: Linn LP12
Tonearm: SME III
Cartridge: Benz ACE H2
Preamp: Rotel RC 1082
Recording: Zoom H4 [24/96]
Editing: WaveLab 5.0 (manual declicking, fade in/out)
B05 Are You Experienced - fixed [24/96]:
 

24/96: Rapidshare
 
 
 | Part2
 
 | Part3
 
 | Part4

16/44: Rapidshare
 
download

Artwork:
 


AMERICAN FOLK BLUES FESTIVAL ’65 – "STUDIO SESSION" - L+R RECORDS LR 42.025

VA – AMERICAN FOLK BLUES FESTIVAL ’65 – "STUDIO SESSION" - L+R RECORDS LR 42.025
The artist names hereunder are the names of the lead vocalists. The complete lineups are mentioned in the file names.
1. Fred McDowell - Highway 61 (3:03)
2. J.B. Lenoir - Slow Down (1:48)
3. Big Walter 'Shakey' Horton - Christine (4:00)
4. Roosevelt Sykes - Come On Back Home (2:30)
5. Eddie Boyd - Five Long Years (3:14)
6. Eddie Boyd - The Big Question (2:49)
7. Lonesome Jimmy Lee - Rosalie (2:12)
8. John Lee Hooker - King Of The World (3:39)
9. John Lee Hooker - Della Mae (4:04)
10. Buddy Guy - First Time I Met The Blues (4:28)
11. Big Mama Thornton - Hound Dog (3:17)
12. Doctor Ross - My Black Name Is Ringing (4:31)
LINK

The Jimi Hendrix Experience - Axis: Bold As Love (1967) [2010, Japanese SICP 2638]

O segundo álbum de Jimi Hendrix seguiu o seu esforço pioneiro de estréia com um sólido conjunto de grandes músicas e interativa jogar muito grande entre si, Noel Redding, Mitch Mitchell, e do estúdio de gravação em si. Sabiamente mantendo o empresário Chas Chandler a produzir o álbum, Eddie Kramer, como engenheiro, Hendrix estendeu ainda mais musicalmente do que o primeiro álbum, mas ainda mais como compositor. Ele ainda era bem capaz de vir com roqueiros spacy como "You Got Me Flutuante", "Up from the Skies"e "Little Miss Lover", rádio-pronto para seguir na esteira comercial de "Foxey Lady"e "Purple Haze ". Mas a bela e melancólica balada "Little Wing", "Castles Made of Sand", "One Rainy Wish", ea faixa-título definido mais perto mostram um crescimento notável e profundidade como tunesmith, aproveitando Curtis Mayfield guitarra alma ao imaginário lírico Dylanesque e Fuzz Face hiperatividade para produzir outro lado a sua visão psicodélica grande musical. Estes são temperados com mais faixas de Jimi avant-garde, no entanto, "EXP" e a ruptura de jazz de fusão proto-de "If 6 Was 9".

~ http://www.allmusic.com/


http://teamofmonkeys.com/


Jimi Hendrix official homepage
Jimi Hendrix at Wikipedia

Musicians:

Guitar, Vocals : Jimi Hendrix
Bass : Noel Redding
Drums : Mitch Mitchell

Produced by Chas Chandler.

Track List:

01. EXP [1:55]
02. Up From The Skies [2:58]
03. Spanish Castle Magic [3:06]
04. Wait Until Tomorrow [3:03]
05. Ain't No Telling [1:50]
06. Little Wing [2:27]
07. If 6 Was 9 [5:35]
08. You Got Me Floatin' [2:48]
09. Castles Made Of Sand [2:49]
10. She's So Fine [2:40]
11. One Rainy Wish [3:43]
12. Little Miss Lover [2:24]
13. Bold As Love [4:11]
Flac, image + artwork at HotFile.com

Part 1
Part 2
Part 3

Artwork

---------

Flac, image + artwork at FileSonic.com


Part 1
Part 2
Part 3

Artwork

Tono - Tono (2010)

TONO (grego tónos, -ou, tensão, intensidade, tom de voz, tom musical); sm (lat tonu) 1 Toada, tom. 2 Som da voz de quem fala. 3 Moda, ária, música alegre. 4 Tonadilha. 5 Maneira particular de dizer uma coisa, em harmonia com o estado de alma ou com os intuitos de quem fala; disposição, atitude.
Acaba de chegar o novo CD da banda independente carioca Tono, num lançamento nacional do selo Oi Música, reforçando o posicionamento da companhia em música, um dos pilares de investimento da marca.
O Tono chega ao segundo trabalho de carreira trazendo 11 músicas inéditas que reúnem alguns dos melhores talentos da nova geração de músicos, produtores e compositores do atual cenário carioca, e comprova a capacidade da turma em produzir uma sonoridade brasileira contemporânea, que olha para o mundo sem perder o tom e sem esquecer a alegria.
Com direção artística da própria banda, o disco foi todo gravado no estúdio Palco entre fevereiro e agosto de 2010 e vem produzido por Estevão Casé, Eduardo Manso e Alberto Continentino. A produção executiva ficou a cargo de Bem Gil e Bruno di Lullo, guitarrista e baixista da banda, respectivamente.
Leandro Floresta, flautista na maioria das faixas, assume também a segunda guitarra em “So In”, única com letra em inglês, e comanda o sintetizador em “Não Consigo”. Ambas são do baterista-vocalista Rafael Rocha, que compôs seis das músicas do repertório: as já citadas e também “Sem Falsas Esperanças”, “Aquele Cara”, “Me Sara” (com Bernardo Palmeira) e “Samba do Blackberry” (com Alberto Continentino).
Juntos, os quatro rapazes formam o coro que se ouve em diversos momentos do disco. Os vocais, aliás, merecem atenção: além da voz de Rafael, o canto de Ana Cláudia Lomelino, a vocalista do grupo, está presente e valorizado em 11 das 12 faixas do disco, sendo uma delas, inclusive, de sua autoria, “Ele Me Lê”. A única regravação é “Nega Música”, de Itamar Assumpção.
O álbum conta com as importantes contribuições de Bem com “Corte no Pé” (em parceria com Bárbara Ohana) e de Bruno que compôs “Mariposa” e “Da Terra Pro Sol” (esta última com Domenico Lancelotti), e também assina a direção de arte do material gráfico. Um trabalho que reafirma o Tono como uma das boas e promissoras novidades da nossa MPB e traz a vibração e o frescor de uma juventude multifuncional, inovadora e criativa capaz de conquistar todo o Brasil. Agora é escutar!


Elis & Tom (1974)

 
Elis & Tom é um álbum lançado em 1974 por Antonio Carlos Jobim e Elis Regina, pela gravadora Polygram. É considerado pela crítica musical e pelo público brasileiro um dos álbuns mais importantes da MPB.[carece de fontes?]


Elis & Tom (1974) – Elis Regina e Tom Jobim:

Woven Hand - Wovenhand (2003)

Alt. country, Americana
291 MB | full artwork

David Eugene Edwards, o homem de frente há muito tempo para os roqueiros notável Sixteen Horsepower gothabilly, levou seus fãs leais em uma viagem de lado pensativo em "Woven Hand". A arte do álbum curioso, mas colorido pode dar uma dica de que este projeto é de uma raça um pouco diferente do que os esforços anteriores. Este trabalho apresenta um som de teclado orientado que empresta às canções um toque mais leve para complementar o drone subjacente. As letras são na maioria das vezes espiritual de Davi e até sentimental, mas o que é um sentimentalismo angustiante. Sim, existe um elemento romântico aqui, mas este não é um piquenique livre de céu escuro e ameaçador. David, como sempre, teve a oportunidade de fazer algumas buscas, mas aqui parece focado e temáticas. "Blue Pail Fever" é uma espécie de diário de viagem, levando-nos com ele para os confins da sua própria jornada como um artista, contemplando o sacrifício ea confiança de seu salvador. A inspiração é clara, mesmo na escuridão do seu desespero. "Arrowhead" é ​​um dos preferidos imediato, fazendo perguntas e contando a história do progresso de um jovem peregrino, lembrando-nos como se frequentemente erros têm consequências. Da mesma forma, "Glass Eye", lamenta a fragilidade humana ea arrogância na presença da graça. Ainda mais interessante é a "madeira Brother" com sua melodia forte, mas assombração, dirigindo esta memória chocando com uma intensidade que é difícil de negar. "História e Imagens" soa como a música de David Edwards tem estado a trabalhar em sua carreira inteira. Os meninos crescem muito em breve, o arrependimento vem demasiado lento graça, queima tudo. "The Good Hand" é semelhante em seu conto de misericórdia persistente e bondade em face da decadência, morte e corrupção. Os suportes de livros de "My Rússia" e "Seu Rússia" convicção de recontagem e santificação pessoal promessa final, com uma intensidade e sinceridade simples apenas David Edwards pode ser capaz de produzir. O deslizamento eo aperto de graça. O projeto em si é tecido em conjunto pelos sons e temas recorrentes sonora, um dos quais pode ser descrito como gafanhotos na noite quente de verão, que assumem diferentes modos e intensidades de como o álbum progride. Algumas músicas simplesmente misturam (uma técnica que leva DJs louco) um efeito que dá uma continuidade do trabalho que seriam perdidos. Uma adição curioso aqui é a capa da "Ain't No Sunshine", que faria Bill Withers, sentar e tomar nota. Mas a linha da melodia está lá e por isso é a intenção. Eu acho que pode ficar sozinha caipiras também. - Por Daniel S. Russell, Amazon.com
Woven Hand é o ex-homem 16 Horsepower David Eugene Edwards, que joga quase tudo em um disco que pode às vezes ser chamado de bluegrass gótico. Escuro e portentosa, Edwards paira sobre suas músicas, garantindo que as sombras são escuros e longos. O humor não é um milhão de milhas de um monte de trabalho de Nick Cave, embora as texturas acústicas (guitarra elétrica ocorre moderadamente em algumas faixas) tendem a diminuir o impacto um pouco. Qual é certamente notável é a sua sensação em todo, especialmente em uma capa de "Ain't No Sunshine", onde a esfera dourada raramente recebe uma espiada dentro "Arrow Head" começa com um aceno Appalachian a um passado celta antes de se dirigir completamente como igreja evangélica branca , então para baixo a gritar para o cemitério, ea estréia impressionante, "The Good Hand", define manifesto musical Edwards com uma graça quase fúnebre. É bom, muitas vezes, muito bom, mas poderia ter sido melhor se Edwards estava disposto a deixar um pouco mais fendas de luz para o mundo hermético - e também uma maior variedade de instrumentos. Ele é um jogador bandolim forte, mas muitas vezes não condiz com o humor que ele está tentando transmitir. Ainda assim, vale a pena audições repetidas. - Por Chris Nickson, AMG

1. The Good Hand 4:10
2. My Russia 3:43
3. Blue Pail Fever 4:58
4. Glass Eye 3:00
5. Wooden Brother 5:06
6. Ain't No Sunshine 2:54 (Bill Withers)
7. Story And Pictures 4:54
8. Arrowhead 3:26
9. Your Russia 4:15 (D.E.Edwards/Stephen Taylor)
10. Last Fist 4:12
All compostions by D.E. Edwards, except 6,9

Personnel:
David Eugene Edwards (Vocals, Guitar, Mandolin, Drums, Keyboards)
Stephen Taylor (Electric Guitar) - 1,2,7-9
David McMahon (Piano, Vocal, Organ) - 5,8

Veja - Edição 2207 - 9 de março de 2011


Veja - Edição 2207 - 9 de março de 2011
Portuguese | Pages: 104 | PDF | 33.1 mb

* Ei, você aí, me dá um partido aí... Está passando
da hora de acabar com a folia da política brasileira,
um desfile de fantasias com enredo surrealista.

* iPad 2. Ele ficou um terço mais fino.
Quando a tela vai virar papel?

* Sol. O astro acordou de longa inatividade.
A violência das erupções é um mistério.


Download Hotfile

Download Fileserve

Download Filesonic

Black Joe Lewis And The Honeybears - Scandalous (2011)


Blues / Garage Soul / Funk
Label: Lost Highway

"O segundo álbum de Austin, TX baseado garagem alma conjunto Black Joe Lewis & the Honeybears. Tendo passado os últimos dois anos, construindo uma reputação considerável com a sua marca de alta tensão de blues, soul sujo e rock 'n' roll, Black Joe Lewis & the Honeybears levá-lo a outro nível com Escandalosa.
Produzido por Jim Eno dos Spoon e com 11 novas canções, escandaloso encontra a jovem banda de retorno com seu moderno e original do clássico americano estilos musicais. Há ainda uma abundância de chifres apertado e ritmos difíceis de dirigir em faixas como "Livin 'In The Jungle", "Cidade Booty"e "Black Snake", mas o novo álbum é uma oferta diversificada e decididamente mais contemporâneo do que seu antecessor. Evangelho queimador punk "Você está mentindo" se encaixa perfeitamente ao lado dos azuis do país de "Messin '" ea Stax-encontra-Stones alma de "Since I Met You Baby". A trepadeira-primas funk "Ela é tão escandalosa" se destaca como um dos destaques do álbum.

More info: www.myspace.com

Track list:
1. Livin' In The Jungle (3:22)
2. I'm Gonna Leave You (3:51)
3. Booty City (2:41)
4. Black Snake (3:02)
5. She's So Scandalous (4:34)
6. Messin' (2:25)
7. Mustang Ranch (3:41)
8. You Been Lyin' (Featuring The Relatives) (3:30)
9. Ballad Of Jimmy Tanks (3:23)
10. Since I Met You Baby (4:14)
11. Jesus Took My Hand (3:56)
"Black Joe Lewis And The Honeybears - Scandalous (2011)"Filesonic | Letitbit

Chico Buarque - Almanaque (1981)




''Disco com uma atmosfera meio mágica, como se cada música fosse um pequeno mundo...''



1. As Vitrines
2. Ela É Dançarina
3. O Meu Guri
4. A Voz Do Dono e o Dono Da Voz
5. Almanaque
6. Tanto Amar
7. Angélica
8. Moto-contínuo
9. Amor Barato

Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Candeia e Élton Medeiros - Quatro Grandes do Samba (1977)

Pérola, pérola da música brasileira. Como o próprio nome do disco diz: Quatro Grandes do Samba.
Grandes compositores interpretando suas belas canções. Participação de Dona Ivone Lara.

Coisa Fina!!!
 
 
1 - Não vem (Assim não dá) (Candeia) cantam Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Candeia e Élton Medeiros
2 - Sem ilusão (Élton Medeiros - Antônio Valente) canta Élton Medeiros
3 - Notícia (Nelson Cavaquinho - Alcides Caminha - Nourival Bahia) canta Nelson Cavaquinho
4 - A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho - Alcides Caminha - Guilherme de Brito)
Quando eu me chamar saudade (Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito) canta Guilherme de Brito
5 - Amor perfeito (Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito) canta Nelson Cavaquinho
6 - Gotas de luar (Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito) canta Guilherme de Brito
7 - Sou mais o samba (Candeia) - cantam Candeia e Dona Ivone Lara
8 - A vida (Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito) canta Guilherme de Brito
9 - Não é só você (Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito) canta Nelson Cavaquinho
10 - Chove e não molha (Élton Medeiros - Joacyr Santana) canta Élton Medeiros
11 - Expressão do teu olhar (Candeia) canta Candeia
12 - Rita Maloca (Élton Medeiros) canta Élton Medeiros

Paulinho da Viola - Memórias Cantando (1976)


Primeira parte de seu álbum de memórias (o segundo é o Memórias Chorando, só com choros) de 1976. Este disco eu comprei num sebo por dois contos e ficou muito tempo encostado porque eu tinha muitos discos e CDs para escutar. Até que um dia eu coloquei pra ouvir e simplesmente não parei mais de ouvir. Quem me conhece sabe que quando eu bitolo em um disco eu fico meses a fio sem tirar da vitrola.

Neste álbum, Paulinho canta músicas que tem um significado especial para ele. Três sambas não são dele. São sambas que ele ouvia quando era criança nas rodas de samba promovidas por seu pai. Sambas lindos com poesias divinas: Pra que mentir (Noel Rosa e Vadico), Nova Ilusão (Claudionor Cruz e Pedro Caetano) e Mente ao meu coração (F. Maltafiano).

Destes três, um é especialmente espetacular.

Nova Ilusão (Claudionor Cruz)
É de teus olhos a luz
Que ilumina e conduz
Minha nova ilusão
É nos teus olhos que eu vejo
O amor, o desejo do meu coração
És um poema na terra
Uma estrela no céu
Um tesouro no mar
És tanta felicidade
Que nem a metade consigo exaltar

Se um beija-flor descobrisse
A doçura e a meiguice
Que os teus lábios têm
Jamais roçaria as asas breijeiras
Por entre roseiras em jardins de ninguém
Ó dona dos sonhos
Ilusão concebida
Surpresa que é vida
Me fez das mulheres
Há no meu coração uma flor em botão
Que abrirá se quiseres



Poesia espetacular, não?

As músicas do Paulinho são lindas como todas as outras deste gênio da musica popular brasileira. E não só do samba. Aliás, eu não sei como o Paulinho não tem o mesmo reconhecimento dos grandes da MPB. Mas isto é assunto pra outro momento.

Vou deixar a letra de uma pérola sua deste disco.

Cantando (Paulinho da Viola)
Lembra daquele tempo
Quando não existia maldade entre nós
Risos, assuntos de vento
Pequenos poemas que foram perdidos momentos depois
Hoje sabemos dos sofrimentos
Tendo no rosto, no peito e nas mãos
Uma dor conhecida
Vivemos, estamos vivendo
Lutando pra justificar as nossas vidas
Cantando um novo sentido, uma nova alegria
Se foi desespero, hoje é sabedoria
Se foi fingimento, hoje é sinceridade
Lutando, ‘que não há sentido de outra maneira
Uma vida não é brincadeira
E só deste jeito é a felicidade




Há um partido alto (Perdoa) versado com seu grande e genial parceiro Elton Medeiros que tambem assina a parceira do samba Dívidas na faixa 4 do lado A. Destaque para a maluca parceira com Sérgio Natureza (Vela no Breu) e para a nova versão de seu samba Coisas do mundo minha nega, considerada por ele seu melhor samba.

Os músicos também são de primeira. Nos violões, César Faria, seu pai, e Cristóvão Bastas. No cavaquinho, próprio Paulinho do Cavaquinho. No baixo, Dininho, filho do mestre Dino 7 Cordas. Na bateria, Hércules. Na flauta, Copinha. No bandolim, seu irmão mais novo, Chiquinho. E no ritmo, Elton Medeiros, Rafael, Chaplin, Jorginho, Elizeu, Marçal, Dazinho. E não pense que a bateria e o baixo descaracterizaram o samba, porque o Paulinho sempre gravou com eles e sempre ficou bom. Este é um timaço.

Um disco cativante, que já está na minha vitrola há dois meses.

 




Memória

De onde vem esta memória, revelando mundos
revirando tudo, como se fosse um tufão?
A varrer, cuspindo entulhos
num erguer e demolir de muros
nas esquecidas e despovoadas ruas de meu coração?
De onde vem esta memória
ás vezes festa, às vezes fúria
num abrir e fechar de portas
Louca procura de respostas, mistura de murmúrios
Fonte de delícias e torturas?
Onde anda agora essa memória?
No mundo da Lua, brincando de soltar subterfúgios
a ficar na sua, se fazendo de surda e me deixando assim
um dia, um ser perdido em lutas e outro
um pobre menino
a flutuar sonhos absurdos?
Onde anda essa memória
a que horas chegará, como sempre, obscura
com suas preciosas falhas
que recolho agradecido
para traçar o rumo de minhas canções?
Velhas estórias, memórias futuras?
Sei de onde vem, já sei por onde andou
Saiu para trocar de roupa, não pode andar nua

Amo o oceano que mantém no fundo
Os mistérios de sua natureza


Paulinho da Viola

Este trabalho reúne sambas meus e de ouros com um significado todo especial para mim. Uns, como NOVA ILUSÃO, PRA QUE MENTIR e MENTE AO MEU CORAÇÃO foram ouvidos por mim, pela primeira vez, de um amigo já falecido que papai considerava como irmão, chamado José Menezes, o Zezinho, dono de um poder de alegrar as reuniões de música que constantemente se faziam em nossa casa. Foram momentos que ficaram em minha memória de forma viva, acontecimentos que têm grande influência naquilo que hoje faço. Quando não era o Zezinho, era o Santiago, cantador de modinhas, ou então, o Álvaro Cardoso com aquele vozeirão, cantando sambas que fazia para os blocos de carnaval de Botafogo:

“Alta madrugada, já clareando o dia
e ela vem chorando, voltando da orgia...”

Os novos sambas que fiz, ou falam de fatos vividos por mim e aqui transcritos com humor, às vezes com lirismo, ou pretendem atingir um certo espírito de época como O CARNAVAL ACABOU e PERDOA, um partido alto à maneira dos velhos sambistas que ficavam horas numa festa ou num boteco tirando versos. Já COISAS DO MUNDO, MINHA NEGA, julgo uma regravação oportuna pois a primeira que fiz se encontra fora de catálogo e não foi muito bem feita. Além disso, é dos meus sambas, aquele que mais gosto. MEU NOVO SAPATO lembra qualquer coisa de Mário Reis e Sinhô numa aparente contradição tenta reafirmar, através da letra, o incômodo e necessário surgimento do Novo questionando e querendo transformar a vida. Não pretendo com isso chamá-lo de Novo Samba. Apenas VELA NO BREU poderia ser considerada uma exceção feita de parceria com meu amigo e poeta Sergio Natureza. Mas não é. Conheci e conheço muitas personagens semelhantes ao do samba. Um exemplo? Joãozinho da Pecadora, grande figura humana, capaz de transmiti lições de vida a qualquer pessoa. E existem muitos outros na vastíssima MEMÓRIA DO POVO BRASILEIRO.

Rio, 20 de janeiro de 1976


1 - Nova ilusão (Claudionor Cruz - Pedro Caetano)
2 - Cantando (Paulinho da Viola)
3 - Abre os teus olhos (Paulinho da Viola)
4 - Dívidas (Élton Medeiros - Paulinho da Viola)
5 - Perdoa (Paulinho da Viola) participação especial: Elton Medeiros
6 - Mente ao meu coração (F. Malfitano)
7 - Pra que mentir (Vadico - Noel Rosa)
8 - O velório do Heitor (Paulinho da Viola)
9 - O carnaval acabou (Paulinho da Viola)
10 - Coisas do mundo minha nega (Paulinho da Viola)
11 - Vela no breu (Sergio Natureza - Paulinho da Viola)
12 - Meu novo sapato (Paulinho da Viola)

 

Chef Academy - La Grande Scuola di Cucina Vol 2/16 Antipasti caldi - 2 DVD's & Ebook HQ OCR Scan

Chef Academy - La Grande Scuola di Cucina Vol 2/16 Antipasti caldi - 2 DVD's & Ebook HQ OCR Scan Il rivoluzionario corso di cucina in DVD.
È la rivoluzione copernicana delle scuola di cucina: non sono più gli aspiranti cuochi ad andare a lezione dai grandi maestri, ma gli chef più quotati ad entrare nelle case per insegnare agli appassionati gourmet tecniche ai fornelli e ricette, tradizionali o innovative. Grazie a Chef Academy, la nuova iniziativa editoriale di Repubblica – L’espresso in edicola ogni lunedì a partire dal 31 agosto per sedici settimane, sarà possibile anche per i meno esperti seguire un vero e proprio corso, dall’abc ai piatti più elaborati.
L’idea è semplice quanto innovativa: un libro e due dvd per leggere, ricordare ma soprattutto guardare lo chef all’opera mentre spiega passo passo il piatto che sta preparando. Ogni uscita prevede infatti un volume snello, chiaro e ricco di fotografie dettagliate e due dvd che si integrano alla perfezione col testo scritto.
Nei dvd 'Scuola di cucina' si seguono le lezioni tecniche dello chef Sergio Maria Teutonico: dal basilare affettare cipolle, aglio e prezzemolo, a come rompere un uovo con una sola mano, da come montare alla perfezione la maionese a come eseguire gelatine dolci e salate, da come impastare e stendere la sfoglia a come ottenere soufflé gonfi e soffici. Insomma come in ogni corso che si rispetti nulla è dato per scontato e gli insegnamenti iniziano dai rudimenti, per poi crescere di livello. Restando alla portata di tutti (o quasi). Nei dvd “Chef in cattedra”, invece, alcuni tra gli chef italiani più affermati, scelti in modo da rappresentare tutta la Penisola gastronomica, rivelano trucchi e segreti dei loro piatti più famosi, i loro cavalli di battaglia, come sottolinea il gastronomo Leonardo Romanelli che cura le introduzioni dei filmati. A tu per tu con gli chef, dunque, che dal Piemonte alla Sicilia, ci aprono le porte dei loro ristoranti.

Contenuto DVD 1
(Scuola di Cucina)
PREPARAZIONI E TECNICHE DI BASE
Cos’è il roux e a cosa serve
Besciamella
Pastelle per friggere
Burro chiarificato
Uova: i gesti fondamentali
RICETTE
Mozzarella in carrozza
Vol-au-vent ripieni
Torta salata con broccoli e salsiccia
Quiche Lorraine
Soufflé: il composto base
Sformato di carne e patate
Supplì di riso
Bigné fritti
Olive all’ascolana
Crema fritta
Alici a beccafico
STRUMENTI
Coltelleria
MATERIA PRIMA
Olio extravergine di oliva
Erbe aromatiche
Spezie

Contenuto DVD 2
(Chef in cattedra)
LE RICETTE
Pasticcio di gamberi rossi in crosta
con passata di zucca e ricotta di bufala
Antonio Dipino, LA CARAVELLA, Amalfi (Salerno)
Cappuccino di baccalà
Adriano Baldassarre, IL TORDO MATTO, Zagarolo (Roma)
Uovo affrittellato detto “Il superbo”
Fabio Picchi, IL CIBREO, Firenze
Sformato di asparagi su salsa di mortadella
Teresa Buongiorno, OSTERIA GIÀ SOTTO L’ARCO, Carovigno (Brindisi)
Paté di fegatini con pane naturale, acciuga e cipolla arrostita al
balsamico
Enrico Bartolini, LE ROBINIE, Montescano (Pavia)
Millefoglie di cotechino e zucca con crema di patate
Gianni D’Amato, IL RIGOLETTO, Reggiolo (Reggio Emilia)
Download
Vol 2 - DVD 1 + Ebook (cartella)
http://www.filesonic.com/folder/1705681

Vol 2 - DVD 2 (cartella)http://www.filesonic.com/folder/1705711

Download
Vol 1 - DVD 1 + Ebook (cartella)
http://www.filesonic.com/folder/fa4524fc84b767291

Vol 1 - DVD 2 (cartella)http://www.filesonic.com/folder/1498911


Motorhead - Rock In Rio (2010)

DVD5 | NTSC 4:3 | 720x480 | 29.970 fps | 3.9Gb
Audio: English | AC3 | 2ch | 192 kbps
Genre: Hard Rock

Honestly, vicious and politically incorrect, Lemmy is a rage on stage. Hoarse voice, sunglasses hangovers, got the microphone a foot of its height and yelled as the king of rock hard it is. Iron fest opened, their self-titled album in 1982, and closed with Overkill. Before rang, wanting his legendary Ace of Spades..

Year: 2010
Duration: 64 min

Tracklist:
01 Iron Fist (With Obstacle)
02 Stay Clean
03 Be My Baby
04 Rock Out
05 Metropolis
06 Over The Top
07 One Night Stand
08 Guitar Solo
09 The Thousand Names Of God
10 Cradle To The Grave
11 In The Name Of Tragedy
12 Drum Solo
13 Going To Brazil
14 Killed By Death
15 Ace Of Spades
16 Overkill
Download from Filesonic + Fileserve | 9 x 390Mb + 1 x 370Mb

List of links:
Filesonic or Fileserve

Bruce Peninsula - A Mountain Is A Mouth (2009)

Folk, Rock, Experimental

Tracklist:

1. Inside/Outside (5:13)
2. Steamroller (4:39)
3. 2nd 4th World War (5:03)
4. Satisfied (1:07)
5. Shutters (5:32)
6. Weave Myself a Dress (4:51)
7. Crabapples (2:36)
8. Shanty Song (5:29)
9. Drinking All Day (4:13)
10. Northbound/Southbound (2:28)

Tradicion de Cuba

VA - Tradicion de Cuba
Cuba | mp3 320 Kbps | 169 MB
Edenways Records 1999

01. La plenario del son - Carlos Embale
02. El castigador - Sierra Maestra
03. Como vengo esta ano - Faustino Oramas
04. Sarandonga - Los Guanches
05. Tribilin Cantore - Sexteto Habanero
06. Las nenas no lloran - Septeto Nacional
07. Compay Colambuco - Los Compadres
08. Elena la cumbanchera - Sexteto Habanero
09. El Guayabero - Faustino Oramas
10. Este de Oriente al Son Compay - Carlos Embale
11. Chan-chan - Cuarteto Patria
12. Tres lindas cubanas - Conjunto Tipico Cubano
13. Son para una chinita - Septeto Turquino
14. El vendedor de agua - Los Compadres
15. Cuando el rio suena - Los Compadres
16. Como esta Miguel - Sexteto Habanero
17. Los Rumberos de la Habana - Septeto Anacaona